sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Coisas que os miúdos dizem e que nos fazem corar de vergonha ...

Esta semana fomos ao hospital para uma consulta de rotina, a médica queria ver-lhe o nariz e com o dedo pressionou a ponta do nariz  para cima e apontou a luz da lanterna lá para dentro ...

- Estou a magoar-te? - perguntou
Não!!! o meu nariz já está habituado ao meu dedo, para tirar os macacos lá de dentro ...

...
Sou mãe! Tenho tesouros imensos ... momentos de ternura ... momentos de aflição ....momentos de mãe!
Guardo todos os tesouros de mãe, cá dentro e prometo nunca me esquecer de cada palavra, de cada momento, de cada gesto ... mas o tempo passa e o que parecia tão profundo e eterno, fica desvanecido e perdido na minha memória. Sei que já ri de muito disparate ... mas quando uma professora pediu um trabalho de casa sobre uma situação engraçada ... fiquei bloqueada e tomei consciência de que a memória apagou algumas coisas ... confundiu outras ... fiquei triste!
Como pode uma mãe esquecer alguns momentos ?!?! ...

Este é um desses momentos: já me fez corar ... depois rir muito .... mas  é possível que daqui a algum tempo a memória o apague, afinal não é significativo para a vida de ninguém, mas é um tesourinho ... :)


quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Amigos ....

Talvez "amigos" seja muito forte, talvez fossem apenas colegas, mas fora-no durante anos. Foram pessoas com as quais fui partilhando alguns momentos da minha vida, preocupações, felicidades ou simples banalidades para fazer conversa. Mas à hora do cafézinho lá estavamos todos para dois dedos de conversa, uns falavam dos filhos, outros diziam mal dos chefes, mas todos tinham alguma coisa para dizer e todos, alguma curiosidade para ouvir o que era dito. Eram os "amigos" do emprego, aqueles que raramente vêm cá a casa, ou que nunca vieram, aqueles que não nos fazem companhia numa saída de domingo à tarde, mas que ouvem o relato do que se passou na segunda de manhã. Conhecem a nossa vida, partilha-mos com eles um bocadinho de nós, mas quando nos referimos a eles chamamos-lhes de "colegas". É claro que há os colegas, apenas colegas, e há os colegas amigos.
Mas o que lhes aconteceu?

Acho que os colegas amigos são uma espécie que pertence ao emprego, quando se perde o emprego, perdem-se também estes colegas amigos. Tenho saudades dos nossos almoços, das nossas conversas, das nossas cumplicidades ... tenho saudades de alguns colegas em particular, talvez porque me sinta sózinha ... não sei ...