sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Ler com gosto!

Quando eram pequenos lia-lhes histórias, não lia todos os dias, só quando me apetecia e sentia prazer na leitura. Ás vezes sentia-me egoísta por priva-los de algo que gostavam, só porque eu estava cansada e não me apetecia, também me sentia egoísta quando ouvia os meus colegas e amigos dizerem que não havia uma noite sem história para os filhos, mesmo quando estavam muito cansados, mesmo quando tinham mais sono do que os próprios filhos e uma pilha de tarefas à espera do fim da história para serem concluídas.
Em minha defesa dizia "mas os nossos momentos de histórias são tão divertidos, são tão bons!" E eram ... 
Os filhos crescem e nós ficamos a pensar no que poderia-mos ter feito melhor, uns gostam muito de ler, outros nem por isso ... talvez se eu lhes tivesse lido todos os dias uma história ... quem sabe?

Recentemente e depois de ouvir um elogio rasgado às leituras dos meus filhos, resolvi por a ler, o único que não gosta de ler! A regra é simples:  ler o que lhe dá prazer !  Sem criticas, nem julgamentos ... pode ler tudo o que quiser, se não gostar do livro não precisa de o ler até ao fim, desde que pesquise outro, desde que não abandone a pesquisa até encontrar o livro que gosta. Depois de alguns abandonos, a selecção caiu num livro  que lhes lia quando eram mais pequenos. Talvez já não seja bem para a sua idade, ou talvez, porque todos já evoluíram o critério da escolha, aquele fique a parecer demasiado infantil, mas afinal não seja. No entanto,  o prometido é devido, não há criticas nem julgamentos pelas escolhas. E agora ali ficamos os dois a ler, sem dar pelo tempo passar, já me tinha esquecido de como os grafismos são deliciosos, de como as histórias tão simples nos amolecem o coração. Já trouxe todos os livros da colecção que encontrei na biblioteca, já encomendei na livraria mais um ... 
Parece que o prazer pela leitura está a evidenciar-se =) 
Passei de leitora a ouvinte ... as histórias estão quase decoradas de tantas vezes repetidas, mas vou deixar cansar-se daquelas, vou deixar que seja ele a pedir outras. Afinal, os gostos de cada um não se "decretam", sentem-se e pronto! 
Afinal, eu também gosto  destas histórias, mesmo que toda a gente cá em casa nos goze e nos chame bebé ... somos felizes assim! =)


Os livros são da colecção do Sapo - não sei bem como se chama  a colecção - o escritor, Max Velthuijs é um holandês com um trabalho muito premiado, mas penso que pouco conhecido em Portugal, pelo menos eu não conhecia e encontrei estes livros por acaso, já lá vão alguns anos. 

19 comentários:

  1. Isabel, o gosto pela leitura não é voluntário, nem espontâneo - na maior parte dos casos -, acho eu. Acho que se cultiva e que às crianças devem ser dadas as ferramentas - livros, oportunidade, tempo e estímulo.
    Atualmente, com as novas tecnologias, a concorrência é desleal, sendo a leitura o elo mais fraco, até para nós, adultos.
    Ainda assim parece-me possível estabelecer os momentos diários de leitura, qualquer leitura, incluindo a banda desenhada.
    Sou suspeita, bem sei, porque a minha formação académica passa por aí, mas, ainda assim, estou plenamente e profundamente convencida que o mundo será um lugar mais aprazível - porque mais culto e mais sensível - se as nossas crianças aprenderem a gostar da leitura.
    Parece-me perfeita a estratégia assumida com o "rebelde". Que leia o que lhe apetecer, desde que leia.
    Beijinhos, querida Isabel.
    Nina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vamos ver se funciona, eu gostava que eles fossem todos bons leitores, mas não somos todos iguais.
      Vou insistindo sem fazer dramas =)
      Beijinhos Nina

      Eliminar
  2. Também gosto de ler histórias e li muitas aos filhis e aos alunos! Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É tão bom ler, quer seja para nós ou para os outros. eu adoro fazer macacadas com as leituras, os sons e as colocações de voz. as vezes parecemos maluquinhos aqui em casa =)
      Beijinhos Gracinhos

      Eliminar
  3. São histórias infantis, simples, ingénuas, delicadas e lindas! Conheço toda a coleção. Leio-os muitas vezes aos meus alunos que as adoram!
    Que importa que sejam infantis? É como dizes, ler com prazer. No contacto com livros e no exemplo de verem os adultos a ler é que se desperta o gosto pelos livros. Começa-se assim, primeiro e leitura das imagens e depois a leitura dos códigos e o prazer que se retira no decifrar dessa informação. Ler em família e acompanhar essa leitura com outras vozes ou outros toques (uma aproximação ao jogo simbólico) é um excelente princípio do despertar para o gosto pela leitura.
    Por isso, força e muitos parabéns aos dois!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo que eu penso, educar pelo exemplo e não pelas teorias, mas nem sempre funciona igual com todos =) Obrigada pelo teu comentário, é sempre bom ouvir a opinião de quem tem experiência a ensinar crianças.
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Temos que ler o que gostamos. Só não gosta de ler quem não tentou ainda. Existe tanto conhecimento no mundo, tantas coisas a descobrir!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os livros são um mundo, cada um com o seu tipo de informação, só temos de descobrir onde está o que nos interessa.
      beijinhos

      Eliminar
  5. Esses momentos de cumplicidade ficam para a vida.
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E nós felizmente temos muitos momentos destes =)
      Boa semana!

      Eliminar
  6. Olá, Isabel!

    O que poderíamos ter feito, afirma! Pois, os pais e sobretudo as mães, pensam sempre assim. Vocês fizeram o melhor, o que vos pareceu mais apropriado e agradável na altura. Nada de culpas.

    Ler é excelente e não importa o quê, concordo! SEJAM FELIZES, "BABIES"!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  7. É isso mesmo. Acho q vais no caminho certo. Tb lia todos os dias para os meus filhos e eles, hoje, gostam de ler. Bjo da Mãe Maria, em www.sermaeateaofim.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. E é assim mesmo que habituamos os pequenos a gostarem de ler. Já fiz por demais coisas assim e hoje como não tenho mais crianças em casa vez ou outra brinco de cativar a leitura em outros pequenos emprestados.

    Sou Anabela do blog anabelajardim.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  9. Nunca consegui! A minha filha até gosta de ler mas, acha que é tempo perdido, tem sempre coisas mais importantes para fazer, o irmão nem sei se lê sem ser coisas técnicas..
    Eu ando preguiçosa,tenho lido muito menos do que gostaria.
    beijinho

    ResponderEliminar
  10. Tambem gosto de ler. a mais velha não liga a livros sem ser por abrigação de trabalho (é educadora infantil tem de ler muito ) e conta uma história todas as noites aos gémeos. A joana gosta de ler. Ando agora a ler um sobra amores do passado do José jorge letria.
    Cada um lê o que mais prazer lhe dá...fazes bem. (é a minha opinião e vale o que vale claro..)
    Beijinhos Pinta

    ResponderEliminar
  11. Eu adoro ler, foi um gosto que me ficou da infância. Na minha altura ninguém lia histórias a ninguém, mas os meus pais sempre gostaram de ler e sempre houve muitos livros espalhados pela casa. Foi pelo exemplo que comecei a gostar.
    A verdade é que esse gosto também me trouxe vantagens na escola, tanto a nível de escrita com de compreensão.
    Por isso parabéns por teres tido essa ideia de leres com o teu filho e do desafio que lhe puseste. E o facto de ser mais infantil não acho que importe. Ainda hoje gosto de ler livros aos quadradinhos e de vez em quando leio livros juvenis. São mais leves e divertidos. O que importa mesmo é que esse gosto da leitura apareça. E se vierem bons momentos em família "agarrados" melhor ainda, não é?
    Beijinhos e bom fim de semana :*

    ResponderEliminar
  12. Isabel, também sou engenheiro e pai de um garoto de onze anos, embora já tenha uma filha de quarenta que é médica. E estou com dificuldade de fazer essa criança ler. O smartphone e tablete tiram-lhe do sério. E estou a revezar as leituras, um pouco eu leio, um pouco ele e estamos indo. Obrigo-o também a produzir alguns textos... Gostei da crônica. Grande abraço. Laerte.

    ResponderEliminar
  13. Não importa o que lê, desde que sirva para lhe incutir o hábito ;)

    ResponderEliminar